A Gonorreia, também conhecida como esquentamento, é uma doença sexualmente transmissível com crescente prevalência a nível mundial. É uma infecção causada pela bacteria neisseria gonorrhoeae. Tem maior prevalência entre os 20 e 24 anos nos homens e os 16 e 19 anos nas mulheres. Pode ser transmitida não só por contacto sexual ( vaginal, oral e anal ) bem como por partilha de brinquedos sexuais. É frequentemente assintomática, sendo o diagnóstico feito com recurso a teste laboratorial.

A Gonorreia pode ser tratada com recurso a administração oral de antibióticos. como o Pacote de Tratamento Gonorreia. Pode adquirir estes medicamentos online de forma segura na medilico.

  • Prescrição online
    do nosso médico
  • Prescrição
    válida em qualquer farmácia
  • Entrega expressa
    sem custo
  • Tudo incluído no preço
    Não há taxas adicionais

Pacote Gonorreia (Cefixima + Azitromicina)

Fabricante: Sanofi Teva

O pacote para tratamento da gonorreia é um kit com dois medicamentos que agem de maneira rápida e eficaz contra a bactéria. O tratamento é realizado com dois antibióticos, Azitromicina e Cefixima. Para comprar o Pacote Gonorreia (Cefixima + Azitromicina) on-line, preencha o nosso breve questionário e então o nosso médico pode diagnosticar a sua condição. Receita médica e entrega estão incluídos no preço do medicamento.

Leia mais sobre isso Pacote Gonorreia (Cefixima + Azitromicina)

O que é gonorreia?

A gonorreia é também conhecida como blenorragia, causada pela bactéria Neisseria gnorrhoeae, que atinge ambos os sexos, sendo uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns em todo o mundo, principalmente nos países desenvolvidos.

A infecção pela gonorreia atinge tanto jovens quanto adultos, estimando-se que surjam cerca de 200 milhões de casos anualmente, afetando homens e mulheres de forma semelhante, embora os sintomas sejam menos aparentes no sexo feminino.

A gonorreia é mais incidente entre os 15 e 24 anos, quando é mais comum uma atividade sexual mais intensa, sem as devidas precauções. Embora seja maior na juventude, a incidência de gonorreia também atinge qualquer idade, desde que o paciente tenha um estilo de vida promíscuo, costumando ter relações sexuais sem preservativos. Em crianças, os casos apresentados de gonorreia sempre são provocados por abuso sexual.

A gonorreia é a principal causa da uretrite, a inflamação da uretra, o canal que drena a urina da bexiga. O gonococo agente da gonorreia desenvolve-se mais facilmente nas áreas quentes e úmidas do trato reprodutivo, incluindo o colo do útero, o próprio útero, as trompas e a uretra, podendo também se desenvolver na boca, na garganta, nos olhos e no ânus.

Causas da gonorreia

A bactéria ou gonococo é transmitida apenas de duas maneiras: através de relações sexuais, sejam orais, vaginais ou anais, ou através da mãe para o bebê durante o parto. Não existem casos constatados de transmissão da gonorreia pelos banheiros públicos ou piscinas.

A contaminação ainda pode ocorrer através do compartilhamento de objetos de uso sexual, como vibradores, por exemplo, sendo pouco comum a transmissão pelo uso de toalhas ou de roupas íntimas.

A transmissão da gonorreia pode ocorrer mesmo que a pessoa infectada não apresente sintomas, não sendo também necessário que ocorra a ejaculação durante a relação para haver a contaminação, bastando o contato sexual.

De acordo com estimativas médicas, uma única relação sexual com uma pessoa contaminada com a gonorreia apresenta a possibilidade de infecção da ordem de 50 a 70%. Havendo mais de uma relação sexual, o risco sobre para mais de 90%.

A gonorreia tem um período de incubação de 2 a 8 dias, espaço de tempo entre o contágio e o aparecimento dos primeiros sintomas.

Sintomas da gonorreia

A uretrite é o principal sintoma da gonorreia, com um corrimento purulento, de aspecto leitoso e ardência no ato de urinar. O sintoma é muito mais frequente no sexo masculino, passando muitas vezes despercebido nas mulheres que, na maior parte das vezes, apresentam uma infecção assintomática, não tendo conhecimento da situação.

O homem também pode apresentar a disúria, ou seja, dor e desconforto na hora de urinar, com intensidade variável de caso para caso, podendo ser muito incômoda para alguns e quase imperceptível para outros.

A gonorreia no sexo masculino também pode apresentar infecção do epidídimo, o duto localizado acima dos testículos, que coleta e armazena os espermatozoides, provocando dor e edema unilateral dos testículos.

Relações homossexuais entre homens também podem apresentar, na gonorreia, infecção na região anal ou na faringe, provocadas pelo sexo anal e oral. A contaminação da gonorreia em áreas não genitais pode não apresentar sintomas, sendo pouco frequente o surgimento de faringite ou proctite. No caso de surgimento de proctite, os sintomas mais comuns são dores na evacuação, secreção purulenta no ânus ou coceiras e dores na região do ânus.

Nas mulheres, a gonorreia ataca o colo do útero, não apresentando geralmente os sintomas. Somente 50% das mulheres infectadas sentem coceira, corrimento vaginal purulento ou dores durante o ato sexual. Se houver inflamação muito forte no útero, pode ocorrer sangramento vaginal.

Em homens mais jovens o quadro de disúria indica a existência de uma uretrite provocada por uma DST. Como a infecção urinária é um quadro relativamente comum, a disúria provocada pela gonorreia pode ser confundida com a cistite.

Da mesma forma que em homens homossexuais, a gonorreia também pode provocar infecções na faringe e no ânus no sexo feminino.

A falta de tratamento da gonorreia pode gerar inúmeras complicações, sendo a infecção dos testículos e da próstata mais comuns nos homens e a doença inflamatória pélvica nas mulheres. Nos dois sexos também pode ocorrer estreitamento da uretra e infertilidade.

Com a disseminação da gonorreia pelo organismo, uma pessoa infectada pode desenvolver artrites infecciosas nos cotovelos, joelhos e tornozelos, além de lesões de pene e hepatite, endocardite, meningite e osteomielite.

Mulheres grávidas contaminadas com gonorreia podem ter parto prematuro, com infecção do recém-nascido, que pode nascer com graves lesões oculares.

Diagnóstico da gonorreia

O diagnóstico da gonorreia é feito geralmente através da análise do corrimento purulento, colhendo o material na uretra do homem ou no colo do útero da mulher. Em alguns casos, a urina também serve para os exames laboratoriais.

Os exames laboratoriais usados são a coloração de Gram, que podem ser feitos no colo do útero, no corrimento uretral e nos fluidos em geral, dependendo da região acometida pela gonorreia.

Prevenção da gonorreia

Como em outras DST, a melhor prevenção contra a gonorreia é o uso de preservativos em qualquer tipo de atividade sexual, seja vaginal, anal ou oral. De um modo geral, é preciso evitar relações sexuais com pessoas diagnosticadas com gonorreia até que estejam completamente curadas.

Havendo infecção de um dos parceiros com gonorreia, é importante que ambos sejam tratados, já que a doença pode voltar se não houver o tratamento adequado.

Tratamento da gonorreia

Pacote Gonorreia

O chamado pacote gonorreia é o tratamento mais indicado para os casos diagnosticados, utilizando os medicamentos Cefixima e Azitromicina, que podem ser aplicados com segurança pela maior parte dos pacientes.

A Cefixima é um antibiótico que tem como princípio ativo a cefalosporina, que elimina as bactérias, interferindo em sua capacidade de formar ligações para manter íntegras suas membranas celulares. Não se formando as membranas, as bactérias ficam vulneráveis aos efeitos do sistema imunológico, eliminando seus componentes celulares e impedindo o seu crescimento e multiplicação.

A Azitromicina impede que as células bacterianas produzam as proteínas necessárias à sua sobrevivência. Com essa interferência, as células bacterianas não se multiplicam, eliminando a contaminação.

Fonte: 

Gonorrhea - URL: cdc.gov

GONORREIA - URL: spdv.com.pt

MANUAL DE BOLSO CONTROLE DAS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DST - URL: bvsms.saude.gov.br

Como funciona
    • Selecione o seu medicamento

      Escolha a medicação que gostaria de comprar e selecione a dosagem e quantidade adequada para prosseguir com a sua consulta.

    • Preencha o formulário médico privado

      Preencha o formulário de consulta médica para fornecer mais informações sobre o seu estado de saúde atual para o seu médico. Isto irá permitir que o mesmogaranta que o tratamento prescrito é o mais adequado.

    • O médico emite a prescrição

      Uma vez que o nosso médico verifica o formulário preenchido, uma prescrição é criada e enviada diretamente para a nossa farmácia, que irá então enviar o seumedicamento.

    • O medicamento é enviado no dia seguinte

      A nossa farmácia registada no Reino Unido irá completar uma verificação final garantindo que vai receber o tratamento adequado no dia seguinte.