A Terapia de Reposição Hormonal (TRH), também conhecida como Terapia Hormonal de Substituição (THS), é um tratamento indicado para mulheres que estão na fase da menopausa com o objetivo de aliviar os sintomas apresentados nessa situação.

Conforme a mulher envelhece, o organismo começa a reduzir a produção de estrogênio, os ovários deixam de produzir óvulos e os períodos menstruais se tornam irregulares ou podem parar de maneira permanente.

A baixa produção de estrogênio provoca diversos sintomas físicos e emocionais, como alterações de humor, ondas de calor, suores noturnos, secura vaginal, entre outros. Nesses casos, a THS ajuda a diminuir os desagradáveis sintomas da menopausa, permitindo que o corpo volte às suas funções normais através da reposição dos hormônios femininos necessários.

Saiba mais sobre a menopausa, as causas, os sintomas e tratamentos.

  • Prescrição online
    do nosso médico
  • Prescrição
    válida em qualquer farmácia
  • Entrega expressa
    sem custo
  • Tudo incluído no preço
    Não há taxas adicionais

Premarin

Fabricante: Pfizer

O Premarin é um medicamento de estrogênios conjugados para a terapia de reposição hormonal (TRH), que oferece a redução dos sintomas desagradáveis e prevenção da osteoporose durante a menopausa. A Medilico oferece a compra do medicamento Premarin online, porque os nossos médicos credenciados são aprovados para emitir receita, após uma consulta médica online. O nosso sistema funciona da seguinte maneira: você deve completar o nosso questionário, que será verificado pelo nosso médico. Se aprovada, você poderá realizar a compra do medicamento Premarin diretamente na área do paciente.

Leia mais sobre isso Premarin

O que é a menopausa?

A menopausa corresponde à última menstruação e está relacionada à fase da vida feminina em que se termina o processo dos ciclos menstruais, encerrando a capacidade de reprodução. A menopausa só pode ser considerada quando a mulher já está 12 meses sem menstruar.

O período em que a mulher inicia a transição entre a vida reprodutiva e não reprodutiva chama-se climatério e inclui a menopausa. A fase que antecede a última menstruação caracteriza-se por ciclos menstruais irregulares, quando os ovários deixam de produzir óvulos de forma natural e repetitiva. Na fase depois da menopausa, ainda estão presentes os efeitos das mudanças hormonais, até que se acabem por completo.

A menopausa pode acontecer entre os 49 e os 52 anos de idade, dependendo da condição física de cada mulher e, para cada uma, se apresenta de forma diferenciada. Existem aquelas que podem ficar até um ano sem menstruação, podendo ter um novo ciclo menstrual.

Esse também é o período em que a produção de hormônios femininos é reduzida significativamente, trazendo diversas alterações físicas e provocando sintomas emocionais que devem ser controlados.

Quais são as causas da menopausa?

As causas da menopausa envolvem a baixa produção de estrogênio e o término de produção de óvulos, com a consequente redução da capacidade de reprodução. É uma condição normal ao processo de envelhecimento, quando a mulher chega à terceira idade.

O organismo consegue se adaptar naturalmente à variação dos níveis hormonais da menopausa. No entanto, a mulher percebe essas alterações através dos sintomas, como ondas de calor, palpitações, secura vaginal e, muitas vezes, a necessidade urgente de urinar. Além disso, a menopausa traz sintomas psicológicos, como depressão, irritabilidade, ansiedade, variações de humor e falta de concentração.

Ao mesmo tempo em que a mulher sente esses sintomas, os ciclos menstruais também se tornam mais espaçados, ocorrendo de forma irregular.

Entenda mais sobre as causas da menopausa no gráfico abaixo de desenvolvimento hormonal por idade:

causas-da-menopausa

Sintomas da menopausa

Mesmo não havendo um período pré-estabelecido para a menopausa, a mulher começa a perceber algumas mudanças em seu organismo. Em primeiro lugar, a duração e a intensidade do fluxo menstrual se modificada, ficando mais espaçada e, em alguns casos, não mais ocorrendo.

Os sintomas físicos e comportamentais da menopausa ocorrem durante o climatério e estão representados no quadro abaixo:

Sintomas da Menopausa
  • Ausência ou espaçamento da menstruação
  • Ressecamento vaginal
  • Ondas de calor
  • Suores noturnos
  • Insônia
  • Redução do desejo sexual
  • Diminuição da concentração, atenção e memória
  • Osteoporose, com perda da massa óssea
  • Aumento dos riscos de doenças cardiovasculares
  • Alterações na distribuição da gordura corporal
  • Depressão e irritabilidade

Ao sentir os primeiros sintomas, é necessário que a mulher faça consultas regulares com o seu ginecologista e com profissionais de outras especialidades médicas, como o cardiologista e o psicólogo.

Em razão da redução do metabolismo provocado pela idade, a mulher pode começar a ganhar peso, ter aumento nos níveis de colesterol e, consequentemente, pode apresentar aumento da pressão arterial.

Para que tenha controle sobre os sintomas da menopausa, a mulher ter orientação de um cardiologista para a prática de exercícios físicos adequados à sua condição e, em casos mais frequentes de depressão ou ansiedade, procurar um psicólogo para que tenha suporte necessário na superação dessa fase da vida.

Complicações da menopausa

Durante a menopausa, a mulher pode passar por algumas complicações de saúde, com maiores probabilidades de desenvolver algumas doenças.

A menopausa pode provocar doenças ósseas, como a osteoporose, problemas cardíacos, que podem levar ao infarto ou a acidente vascular cerebral, ou mesmo, conforme alguns estudos, começar a sofrer de sintomas do mal de Alzheimer.

Um dos problemas mais comuns, certamente, são as doenças cardiovasculares, provocadas principalmente pela redução de estrogênio. Além disso, há o grande risco de desenvolver osteoporose, quando os ossos se tornam mais frágeis, com maior facilidade de riscos de queda, com fratura de ossos.

Podem ocorrer também casos de perda gradativa de memória pela falta de estrogênio em níveis adequados, e a mulher ainda sente os efeitos do envelhecimento na aparência, uma vez que o hormônio feminino também é responsável pela manutenção da juventude da pele.

A falta de estrogênio também pode provocar problemas de micção, em alguns casos, provocando micção involuntária, fazendo com que a mulher se torne mais vulnerável às infecções da via urinária.

As complicações da menopausa podem se estender aos distúrbios do sono e às condições frequentes de irritabilidade, depressão, crises de ansiedade e alterações de humor.

O que devo fazer se enfrentar problemas com a menopausa?

Para melhor enfrentar todos os problemas provocados pela menopausa, o ideal é que a mulher comece a prevenir, tomando algumas atitudes antes do início do climatério, como, por exemplo:

  • Modificar sua alimentação, reduzindo os doces e aumentando as frutas. Qualquer alimento que torne o processo de digestão mais lento também oferece maior sensação de saciedade, trazendo benefícios para a saúde;
  • Nessa fase, o metabolismo se torna mais lento e, para acompanhar, a alimentação deve respeitar o ritmo metabólico, evitando comer frituras e alimentos feitos com farinha refinada para não acumular gordura no corpo e não trazer problemas cardiovasculares;
  • A mulher deve ingerir carboidratos e proteínas de forma balanceada, incluindo mais vegetais em seu cardápio, dando preferência a verduras e legumes, que oferecem mais vitaminas e sais minerais;
  • Para reduzir os sintomas da menopausa, a mulher deve deixar de consumir bebidas alcoólicas, se estiver acostumada, podendo, no entanto, tomar pelo menos um cálice de vinho por dia;
  • É preciso consumir alimentos que possam oferecer vitamina D e vitamina B12, já que essas vitaminas, quando em níveis normais no organismo, ajudam na manutenção do sistema neurológico e no sistema ósseo;
  • Mudar o estilo de vida também oferece condições de reduzir os sintomas da menopausa. Para evitar os sintomas psicológicos, a mulher deve manter uma vida social mais intensa, participando de grupos de amigos, ter uma atividade social ou fazer um trabalho voluntário, sem ficar pensando na própria condição física;
  • Atividades físicas também são importantes para evitar os desagradáveis sintomas da menopausa. Caminhar, em vez de usar veículos, utilizar escadas em vez de pegar o elevador, evitar passar horas sentada e praticar esportes, fazer corrida, dança ou natação. As atividades físicas ajudam a preservar a massa muscular e manter o peso, além de estimular a formação óssea e reduzir o risco de problemas cardiovasculares.

Veja o infográfico abaixo para saber mais como os sintomas e as complicações da menopausa afetam o organismo feminino:

complicacoes-da-menopausa

Tratamentos e como lidar com os sintomas da menopausa

O tratamento dos sintomas da menopausa pode ser feito com medicamentos hormonais, embora seja um tratamento que exija acompanhamento médico. Os medicamentos hormonais podem não ser indicados para algumas condições físicas, como, por exemplo, para mulheres que tiveram câncer de mama ou de endométrio, além de outras doenças, como lúpus, porfiria ou episódios de infarto e de AVC.

A terapia de reposição hormonal é indicada para mulheres que não apresentam qualquer tipo de contraindicação. A TRH serve para reduzir a intensidade dos desagradáveis sintomas da menopausa, oferece melhores condições físicas e emocionais e permite com que a mulher conduza sua vida com maior tranquilidade.

Veja abaixo a lista dos medicamentos mais comuns para a terapia de reposição hormonal:

  • Premarin (conjugado de estrogênio somente)
  • Evorel (estradiol)
  • Evorel Sequi and Evorel Conti (estradiol e progesterona)
  • Elleste Solo and Solo MX (somente estradiol)
  • Elleste Duet and Duet Conti (estradiol e progesterona)
  • Livial (Tibolon)
  • Climopax (conjugado de estrogênio e progesterona)

Como funciona a terapia de reposição hormonal

Com a chegada da menopausa e com a menor produção de estrogênio, é natural que o organismo apresente sintomas diferenciados. A terapia de reposição hormonal tem o objetivo de manter os níveis de estrogênio no organismo, impedindo o agravamento dos sintomas da menopausa, embora não os eliminando totalmente.

Em razão da necessidade de manutenção dos níveis adequados de estrogênio, o tratamento de reposição hormonal deve ser acompanhado pelo ginecologista. Dessa maneira, alterações necessárias poderão ser realizadas dentro do tempo devido, permitindo que a mulher passe pela menopausa sem apresentar problemas mais graves.

Que tipos de terapia de reposição hormonal existem?

Existem três formas principais de terapia de reposição hormonal: a reposição apenas com estrogênio, a reposição contínua combinada e a reposição cíclica.

A TRH com estrogênio é indicada para mulheres que não tenham feito histerectomia. Nessa condição, não há necessidade de progesterona adicional, uma vez que a mulher não corre o risco de desenvolver câncer do útero. Essa reposição deve ser feita com ingestão de medicamentos diariamente.

A TRH contínua combinada pode ser feita tanto com estrogênio quanto com estrogênio e progesterona, sendo recomendada para mulheres que não fizeram histerectomia, mas que se encontram na fase pós-menopausa, ou seja, que não tenham tido ciclo menstrual durante 12 meses. A progesterona na TRH combinada pode servir como proteção do revestimento uterino, já que, dependendo do caso, os suplementos de estrogênio podem provocar câncer de útero. A terapia também obriga a ingestão diária dos hormônios, sem pausa entre as embalagens.

A THS cíclica é recomendada para mulheres que não fizeram histerectomia e que ainda mantêm os ciclos menstruais, embora já apresentem os sintomas da menopausa. Essa terapia pode ser feita de duas formas distintas:

  • Para mulheres com ciclos menstruais regulares, o estrogênio deve ser tomado diariamente, adicionando-se progesterona no fim do ciclo, durante 14 dias;
  • Para mulheres com ciclos menstruais irregulares, o estrogênio deve ser tomado todos os dias e a progesterona durante 14 dias a cada 3 meses.

Quando devo começar a TRH?

A terapia de reposição hormonal deve ter início quando a mulher sentir os primeiros sintomas da menopausa, devendo ser acompanhada pelo ginecologista, já que nem todas as mulheres precisam desse tipo de terapia.

A menopausa costuma atingir a mulher por volta dos 52 anos, embora algumas possam passar pela menopausa em idades mais jovens. Por isso, sempre que surgir qualquer sintoma de menopausa, a mulher deve procurar o ginecologista para ver se chegou a hora de fazer o tratamento.

Quais são os benefícios da Terapia de Reposição Hormonal

O principal benefício oferecido pela terapia de reposição hormonal é trazer alívio aos sintomas desagradáveis da menopausa, oferecendo melhores condições de vida para a mulher nessa fase da vida.

Além disso, a terapia de reposição hormonal irá oferecer uma saúde melhor para a mulher, evitando as doenças oportunistas, como a osteoporose e os problemas cardiovasculares, além do aumento de peso, bastante comum nessa fase.

Fontes:

Como funciona
    • Selecione o seu medicamento

      Escolha a medicação que gostaria de comprar e selecione a dosagem e quantidade adequada para prosseguir com a sua consulta.

    • Preencha o formulário médico privado

      Preencha o formulário de consulta médica para fornecer mais informações sobre o seu estado de saúde atual para o seu médico. Isto irá permitir que o mesmogaranta que o tratamento prescrito é o mais adequado.

    • O médico emite a prescrição

      Uma vez que o nosso médico verifica o formulário preenchido, uma prescrição é criada e enviada diretamente para a nossa farmácia, que irá então enviar o seumedicamento.

    • O medicamento é enviado no dia seguinte

      A nossa farmácia registada no Reino Unido irá completar uma verificação final garantindo que vai receber o tratamento adequado no dia seguinte.

  • Pílula Contraceptiva Combinada 11 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Minipílula 1 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Contracepção de Emergência 2 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Atrasar Menstruação 1 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Adesivo Contraceptivo 1 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Hirsutismo 1 tratamento(s) disponíveis Continuar