A Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível (DST) transmitida pelo parasita/protozoário trichomonas vaginalis. O local de foco da infecção é a uretra. A prevalência é maior em mulheres apesar de ser visível em algums homens. O parasita é semelhante a um globulo branco e ao deslocar-se pelo trato uretral e vaginal, causa ulceração e consequente mau-cheiro e alteração de corrimento.

A Tricomoníase pode ser tratada com recurso a administração oral do antibiótico Metronidazol durante 7 dias. Pode adquiri-lo online de forma segura na medilico bastando para isso preencher um rápido e discreto questionário/consulta médica online.

  • Prescrição online
    do nosso médico
  • Prescrição
    válida em qualquer farmácia
  • Entrega expressa
    sem custo
  • Tudo incluído no preço
    Não há taxas adicionais

Metronidazol

Fabricante: Almus

O Metronidazol é uma das poucas drogas antibacterianas que efetivamente destrói agentes protozoários das infecções. Não é um medicamento típico anti-bacteriano, pois a sua acção farmacológica tem um espectro mais amplo. Para comprar o medicamento Metronidazol on-line, preencha o nosso breve questionário e então o nosso médico pode diagnosticar a sua condição. Receita médica e entrega estão incluídos no preço do medicamento.

Leia mais sobre isso Metronidazol
Faça a compra do Metronidazol e receba em casa
Entrega no dia seguintes sem custo Prescrição médica incluída
Faça o pedido do Metronidazol agora
Excepcional Trustpilot 4.5 / 5 Pacientes deixaram o seu comentário no trustpilot

O que é tricomoníase?

O T. vaginalis, protozoário oval ou piriforme, é um anaeróbio facultativo, ou seja, só se utiliza de respiração anaeróbica quando falta oxigênio no ambiente em que está proliferando, o que o torna capaz de se reproduzir em qualquer local. É um parasita flagelado, que tem movimento contínuo característico, sendo responsável por pelo menos 15% das DST no mundo todo.

A doença provocada pelo parasita, a tricomoníase, é uma infecção na vagina ou no trato genital masculino que pode causar uretrite e vaginite, podendo ainda provocar epididimite, prostatite e cistite.

O parasita pode sobreviver por longos períodos no trato urinário masculino sem apresentar qualquer sintoma, o que o faz transmissível involuntariamente aos parceiros sexuais. No desenvolvimento da infecção pode surgir também a gonorreia, além de outras doenças sexualmente transmissíveis.

Causas da tricomoníase

A tricomoníase é transmitida através das relações sexuais, embora só ocorra através de sexo entre mulher e homem ou entre mulheres. Sua transmissão entre homens é muito rara, não tendo a medicina ainda completo conhecimento das razões. Sua única forma de transmissão é através do sexo, não sendo nada comum ocorrer através de roupas, toalhas, piscinas ou banheiros públicos.

Sendo um parasita que só infecta o ser humano, o T. vaginalis pode sobreviver na vagina ou na uretra, além de outras partes do sistema geniturinário. O parasita provoca lesão do epitélio vaginal, criando úlceras microscópicas que podem provocar a contaminação de outras doenças, principalmente o HIV, o HPV, a gonorreia, a clamídia e herpes.

Seu período de incubação é de 4 a 28 dias, quando podem começar a surgir os sintomas, embora haja pessoas que carregam o parasita sem qualquer sinal por longos períodos. Em mulheres, o T vaginalis pode ficar durante meses sem se manifestar, o que torna muito difícil definir quando houve a contaminação.

Sintomas da tricomoníase

No homem, a tricomoníase pode ser assintomática e transitória, sendo eliminada espontaneamente pelo organismo através do sistema imunológico. Em virtude disso, o homem costuma ser o agente contaminador do parasita.

Surgindo sintomas, o T. vaginalis pode provocar a uretrite, ou inflamação da uretra, trazendo dores ao urinar e corrimento uretral purulento. Alguns raros casos foram observados de complicações, como infecção da próstata, levanto à prostatite, uma inflamação que pode provocar a infertilidade.

Na mulher, a infecção tricomoníase também pode ser assintomática, embora pelo menos 60% das mulheres infectadas apresentem sintomas. O quadro mais comum nas mulheres é a vaginite, a inflamação da vagina, provocando um corrimento amarelo-esverdeado de odor desagradável, provocando dor ao urinar, disúria (vontade constante de urinar), dispareunia (dores durante o ato sexual) e prurido vaginal, com coceiras.

O não tratamento da tricomoníase é um fator de risco, podendo provocar infertilidade e câncer no colo do útero, sendo também responsável pelo parto prematuro.

Diagnóstico da tricomoníase

O aparecimento de vaginite não significa que a pessoa esteja contaminada com o T. vaginalis. O diagnóstico deve ser feito através de exames laboratoriais para confirmar ou não a presença do parasita no organismo feminino.

Quando o ginecologista constata, no exame ginecológico, a vagina inflamada, com pequenas úlceras, retira uma amostra da secreção vaginal para ser analisada no microscópio. A maior parte dos casos de tricomoníase pode ser diagnosticada com esse exame bastante simples, já que é possível identificar o protozoário se movimentando nas secreções.

No caso de não haver a identificação do T. vaginalis através de exame visual, no microscópio, é necessário fazer uma cultura da secreção, que apresenta resultados entre 3 a 7 dias. Também pode ser utilizado o exame de DNA, o PCR, que, embora seja mais oneroso, também apresenta resultados com maior rapidez e mais segurança para o diagnóstico.

Outro exame que pode detectar a tricomoníase é o Papanicolau, embora sua sensibilidade seja menor, não detectando senão 50% dos casos de presença do agente da infecção. O Papanicolau, além disso, ainda apresenta altas taxas de falso positivo.

Prevenção da tricomoníase

A prevenção da tricomoníase, da mesma maneira que com relação a outras doenças sexualmente transmissíveis, deve ser feita com o uso de preservativos durante as relações sexuais com parceiros eventuais ou com pessoas ainda não tão conhecidas.

Além disso, também é necessário evitar a promiscuidade, mantendo relações sexuais desprotegidas com diversos parceiros, ou evitar intimidade com pessoas de que se tenha conhecimento da contaminação e que não fizeram qualquer tratamento.

No caso de haver corrimento vaginal ou peniano, o indivíduo deve evitar manter relações sexuais até o diagnóstico do problema.

Tratamento da tricomoníase

O Metronidazol ou Flagyl é um antibiótico com largo espectro, podendo ser usado para o tratamento de diversas infecções bacterianas, trazendo rápido alívio aos sintomas da infecção. O medicamento danifica o DNA do T. vaginalis e de outras bactérias, impedindo a produção de novo DNA e sua propagação, servindo para o tratamento, além da tricomoníase, também de vaginose e balanite.

O tratamento com Metronidazol deve durar no mínimo 7 dias. Sua ação no T. vaginalis elimina os parasitas e é também eficiente para evitar consequências mais graves da infecção, que podem ocorrer depois de algum tempo.

Com o Metronidazol, a infecção é eliminada rapidamente, prevenindo que a pessoa contaminada tenha mais danos à saúde ao longo do tempo, com a grande vantagem de ser um medicamento que pode ser usado também por pessoas alérgicas à penicilina, não apresentando efeitos colaterais sensíveis.

Embora seja um medicamento que pode ser aplicado na maior parte das pessoas contaminadas, no entanto, o Metronidazol não é aconselhado para pessoas que tenham doenças hepáticas, anemia, leucopenia, epilepsia ou doenças nervosas, além de pessoas que possam ser alérgicas ao medicamento ou que estejam em período de gravidez.

O paciente deve sempre informar ao médico suas condições com relação a alergia ou se estiver tomando qualquer tipo de medicamento antes de começar um tratamento, principalmente o lítio, o dissulfiram, a ciclosporina, o fluorouracilo e a cimetina, ou qualquer tipo de contraceptivo.

Fonte: 

Tricomoníase - URL: cdc.gov

MANUAL DE BOLSO CONTROLE DAS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DST - URL: bvsms.saude.gov.br

Como funciona
    • Selecione o seu medicamento

      Escolha a medicação que gostaria de comprar e selecione a dosagem e quantidade adequada para prosseguir com a sua consulta.

    • Preencha o formulário médico privado

      Preencha o formulário de consulta médica para fornecer mais informações sobre o seu estado de saúde atual para o seu médico. Isto irá permitir que o mesmogaranta que o tratamento prescrito é o mais adequado.

    • O médico emite a prescrição

      Uma vez que o nosso médico verifica o formulário preenchido, uma prescrição é criada e enviada diretamente para a nossa farmácia, que irá então enviar o seumedicamento.

    • O medicamento é enviado no dia seguinte

      A nossa farmácia registada no Reino Unido irá completar uma verificação final garantindo que vai receber o tratamento adequado no dia seguinte.

  • Clamídia 2 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Vaginose Bacteriana 1 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Ureaplasma 2 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Gonorreia 1 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Herpes Genital 3 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Verrugas Genitais 2 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Uretrite Não-Específica 2 tratamento(s) disponíveis Continuar
  • Micoplasma 2 tratamento(s) disponíveis Continuar