O Viagra é um medicamento de prescrição utilizado no tratamento da impotência sexual masculina (ou disfunção erétil), originalmente desenvolvido pelo laboratório farmacêutico americano Pfizer. Desde sua comercialização, no fim dos anos 90, o remédio se tornou mundialmente conhecido como a solução para um dos problemas que mais preocupam os homens, principalmente durante a terceira idade.

Entretanto, assim como a maioria dos medicamentos, o tratamento com Viagra requer alguns cuidados e atenção, principalmente no que diz respeito aos seus efeitos e às suas possiveis interações. Conheça os efeitos colaterais que o Sildenafil pode provocar, as contraindicações para realizar o tratamento e como evitar sofrer os efeitos secundários do Viagra.

Como evitar efeitos colaterais do Viagra (Sildenafil)?

Alguns cuidados básicos podem fazer toda a diferença para evitar os efeitos secundários do Viagra. O primeiro deles é apenas iniciar o tratamento com orientação profissional. Ler a bula do medicamento com atenção e esclarecer quaisquer dúvidas com seu médico também é importante para proteger sua saúde dos efeitos colaterais.

Veja, a seguir, outras dicas para evitar os efeitos adversos do fármaco:

  • Sempre siga as orientações do seu médico. Não aumente ou altere as doses do tratamento sem consultá-lo antes.
  • Não é normal nem saudável manter uma ereção por mais de quatro horas. Caso isso ocorra, procure um profissional de saúde o mais rápido possível.
  • Infelizmente, existem muitas falsificações de medicamentos para o tratamento de disfunção erétil (impotência). Certifique-se de estar adquirindo o Viagra original da Pfizer, com o logo do laboratório e outras características específicas em sua embalagem. Sempre desconfie de ofertas muito abaixo dos preços praticados no mercado e jamais compre remédios cuja embalagem esteja aberta ou danificada.

  • Ao apresentar mal-estar ou sintomas como diminuição ou perda repentina da visão, batimentos cardíacos acelerados, hemorragia nasal, dores musculares ou qualquer outro efeito adverso que possa estar relacionado ao tratamento com Viagra, suspenda o uso e consulte seu médico imediatamente.
  • Evite o consumo de toranja, já que o sumo dessa fruta pode aumentar os níveis de Sildenafil no organismo, o que pode implicar um aumento dos riscos de efeitos colaterais.

Quais são as contraindicações do Viagra (Sildenafil)?

Por ser um medicamento voltado para o tratamento de disfunção erétil em homens, o Viagra não é indicado para mulheres de qualquer faixa etária. Pacientes que apresentam hipersensibilidade ou reação alérgica ao citrato de Sildenafil também não devem iniciar quaisquer tratamentos com esse remédio.

O Viagra, assim como os demais medicamentos que contenham Sildenafil em sua fórmula, é contraindicado para pacientes que fazem uso de medicamentos que possuam qualquer forma doadora de óxido nítrico, assim como nitritos e nitratos orgânicos. Na dúvida, o mais indicado é consultar um médico ou mesmo um farmacêutico.

O mesmo vale para indivíduos que utilizem algum tipo de estimulador da guanilato ciclase solúvel (GCs), como no caso do Riociguat. Afinal, Vigra e outros inibidores de PDE-5 acabam potencializando o efeito hipotensor dos estimuladores da GCs.

O paciente também deverá buscar a orientação de um profissional de saúde quanto ao tratamento com Viagra diante das seguintes situações:

  • Existência de problemas cardíacos.
  • Problemas hemorrágicos, como úlcera no estômago ou hemofilia.
  • Deformações do órgão genital, como na doença de Peyronie.
  • Câncer das células do sangue ou da medula óssea (leucemia ou mieloma múltiplo).
  • Casos de anemia falciforme, uma anomalia que atinge os glóbulos vermelhos.

Pressão cardíaca

Pacientes que nunca apresentaram alterações alarmantes na pressão arterial nem possuem doenças cardiovasculares não precisam se preocupar, pois o Viagra não apresenta nenhum risco nesse caso. Contudo, se o indivíduo sofre de hipertensão ou qualquer outro problema cardíaco, é preciso tomar cuidado ao iniciar um tratamento com Sildenafil.

Afinal, ao aumentar a pressão arterial, o medicamento pode agravar doenças cardiovasculares ou até mesmo causar outros problemas cardíacos. Para evitar a progressão dessas doenças e evitar colocar sua saúde em risco, seja sincero com seu médico e não esconda nenhuma informação importante ao ser examinado. Apenas um profissional da saúde poderá garantir que o Viagra não oferece nenhum risco ao paciente.

Nitratos

Como já mencionado, não é indicado consumir o Viagra junto a medicamentos com nitratos, como no caso dos remédios para circulação sanguínea. A combinação dessas duas medicações pode resultar uma queda exagerada da tensão arterial, o que pode provocar tonturas, desmaios e, em casos mais graves, paradas cardíacas.

Veja alguns dos princípios ativos de medicamentos que não devem ser consumidos ao mesmo tempo em que é feito o tratamento com Viagra:

  • Mononitrato de isossorbida: geralmente aplicado em tratamentos para angina de peito.
  • Trinitrato de glicerol (Nitroglierina): costuma ser utilizado para tratar doenças cardíacas agudas.
  • Molsidomina: presente em medicamentos para a profilaxia de ataques de angina de peito.
  • Isossorbida (dinitrato ou mononitrato): aplicada no tratamento de esclerose coronária e também de angina de peito.

Fontes:

Publicado em 18 de Abril de 2017.

  • Faça o pedido da prescrição Viagra apenas

    O nosso médico emitirá a prescrição brevemente após a consulta online. A prescrição será enviada para o seu email e pode ser utilizada em qualquer farmácia.

    Faça o pedido da sua prescrição agora
    ou
  • Faça a compra do Viagra e receba em casa

    A nossa farmácia irá enviar o seu medicamento para o endereço escolhido no momento da compra. O nosso serviço inclui médico, prescrição e entrega expressa em 24h.

    Faça o pedido do Viagra agora